Cocriação de Valor em Mercados B2B: Análise das Possíveis Contribuições a Pequenas e Médias Indústrias de Confecções Mineiras

Matheus Toledo Cupertino, Andréia Aparecida Albino

Resumo


O presente estudo objetivou analisar as possíveis contribuições de uma estratégia de trabalho pautada na cocriação de valor para empresas do polo de confecções de Muriaé. Foi realizado um estudo de campo em três empresas pertencentes ao polo. A coleta de dados primários ocorreu por meio de entrevistas com seus gestores e estas foram analisadas por meio da técnica de Análise de Conteúdo. Verificou-se que todas as empresas estudadas acreditam que captar os anseios dos clientes é extremante importante, mas, quando os entrevistados se viram diante de propostas de práticas cocriativas que poderiam ser facilmente implantadas em seus negócios, eles se mostraram favoráveis e, ao mesmo tempo, resistentes à adoção de tais práticas. Os principais pontos favoráveis à adoção de práticas cocriativas foram a possibilidade de “errar menos”; maior afinidade, diálogo e interação com os clientes; melhor aceitação dos produtos pelos mesmos e maiores vendas. Os principais pontos de resistência foram a impossibilidade de agradar a todos os clientes pela multiplicidade de características de cada um; despesas para realizar as ações e incerteza quanto a resultados que compensassem o investimento.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBINO, A. A. Programas de marketing social no âmbito empresarial: análise multicasos à luz da cocriação de valor. 2016. 257 f. Tese (Doutorado em Administração de Empresas) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

BATTAGLIA, D.; SCHIMITH, C. D.; MARCIANO, M. A.; BITTENCOURT, S. A. M.; DIESEL, L.; BORCHARDT, M.; PEREIRA, G. M. Value added elements according to buyer companies in a B2B context. BAR – Brazilian Administration Review, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 229-249, jul. – set. 2015.

BECKER, L. C. B.; SANTOS, C. P.; NAGEL, M. A relação entre os elementos da cocriação, satisfação e confiança no contexto de serviços. REMark – Revista Brasileira de Marketing, São Paulo, v. 15, n. 2, p. 263-280, abr. – jun. 2016.

BERTOSO, L. S. A cocriação como estratégia de inovação no setor do vestuário. 140 f. Dissertação (Mestrado em Design) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

BRAMBILLA, F. R.; HANTT, A. F.; MENEGHELLO, L. C.; VOLMER, R. S. Cocriação e confiança percebida: relações em um cenário de inovação disruptiva de serviço. Caderno Profissional de Marketing – UNIMEP, Piracicaba, v. 5, n. 3, p. 75-88, jul. – dez. 2017.

BRAMBILLA, F. R.; DAMACENA, C. Cocriação de valor no ensino superior privado: uma análise etnometodológica com alunos de administração de uma universidade do sul do Brasil. Administração: ensino e pesquisa, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 455-490, jul. – ago. – set. 2012.

BRASIL. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Disponível em: . Acesso em jun./2018.

BRASIL, V. S.; SANTOS, C. R.; DIETRICH, J. F. Co-criação de valor: proposição de uma estrutura de análise dos elementos influenciadores da criação compartilhada de valor nas empresas. In: ENCONTRO DE MARKETING DA ANPAD, IV, 2010, Florianópolis.

BREITENBACH, R.; BRANDÃO, J. B. Análise de fatores de satisfação no mercado B2B: uma abordagem dos critérios competitivos na geração de valor. Desafio Online, Campo Grande, v. 5, n. 2, p. 160-178, mai. – ago. 2017. Disponível em: < http://www.seer.ufms.br/index.php/deson/article/view/2299>. Acesso em mai./2018.

CASTRO, S. O. C.; TAVARES, B.; ANTERO, C. A. S.; PEREIRA, R. M. Contexto institucional: um estudo de caso do arranjo produtivo local (APL) de confecção de Muriaé – MG. Nucleus, Ituverava, v. 13, n. 1, p. 407-420, abr. 2016.

CNI – Confederação Nacional da Indústria, Composição setorial: percentual do setor no valor da transformação industrial das indústrias extrativas e de transformação. Disponível em: . Acesso em: fev./2018.

FERREIRA, N. M.; TAVARES, B.; FERREIRA, M. A. M.; SANTOS, L. M. Prioridades competitivas das micro e pequenas empresas do arranjo local de Muriaé (MG). Reuna, v. 21, n. 3, p. 51-72, jul. – set. 2016.

FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais. Diagnóstico da indústria do vestuário de Muriaé e região 2010. Belo Horizonte: FIEMG/ IEL Minas/ SINDIVEST, 2010.

FRANCO, M . L. P. B. Análise de Conteúdo. Brasília: Liber Livro Editora, 2008.

GIOVANNINI, F. A empresa média industrial e a internet. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 8, n. 3, jul. – set. 2001.

GONZÁLEZ, M. O. A.; TOLEDO, J. C. A integração do cliente no processo de desenvolvimento de produto: revisão sistemática bibliográfica e temas para pesquisa. Produção Online, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 14-26, jan. – fev. 2012. Disponível em: . Acesso em abr./2018.

HOOLEY, G. J.; SAUNDERS, J. A.; PIERCY, N. F. Estratégia de marketing e posicionamento competitivo. São Paulo: Prentice Hall, 2001.

HUTT, Michael D.; SPEH, Thomas W. B2B: gestão de marketing em mercados industriais e organizacionais. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

LACERDA, T. S.; MENDONÇA, B. Q. Marketing B2B: mapeamento dos trabalhos acadêmicos no Brasil de 1998 a 2007. Rev. Adm. UFSM, Santa Maria, v. 3, n. 2, p. 219-229, mai. - ago. 2010.

LAS CASAS, A. L. Cocriação de valor: conectando a empresa com os consumidores através das redes sociais e ferramentas colaborativas. São Paulo: Atlas, 2014.

MENDONÇA, F. M.; TEIXEIRA, M. P. R.; BERNARDO, D. C. R.; NETTO, H. P. F. Condicionantes territoriais para formação, desenvolvimento e estruturação de arranjos produtivos locais: um estudo comparativo em APLs de confecção do estado de Minas Gerais. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 9, n. 3, p. 231-256, jul. - set. 2012.

MESQUITA, J. M. C.; PAGNAN, L. G. Comportamento de compra do cliente intermediário: uma análise no setor de acessórios automotivos. Teoria e Prática em Administração, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 86-113, 2012.

PEIXOTO, A. F.; DANTAS, B. L. L.; LEAL, J. S.; MANO, R. F.; ABREU, N. R. A co-criação de valor em estabelecimentos hoteleiros por meio do site TripAdvisor. In: ENCONTRO DA ANPAD, XLII, 2017, São Paulo.

PRAHALAD, C. K.; RAMASWAMY, V. Co-creation experiences: the next practice in value creation. Journal of Interactive Marketing, v. 18, n. 3, p. 5–14, jan. 2004.

PRIETO, V. C.; CARVALHO, M. M. Gestão do relacionamento com o cliente em mercados business-to-business. Produção Online, Florianópolis, v. 5, n. 1, mar. 2005. Disponível em: . Acesso em: mai./2018.

RIBEIRO, A. H. P.; VIANNA, L . L. B. Todos os caminhos levam à cocriação: uma aproximação da Lógica Dominante do Serviço à Inovação Orientada a Resultados e Jobs to be done. In: ENCONTRO DA ANPAD, XLII, 2017, São Paulo.

RIBEIRO, C. S. Marketing de relacionamento e interculturalidade em B2B: o caso Cia Vale do Rio Doce no mercado japonês. In: ENCONTRO DA ANPAD, XXXI, 2007, Rio de Janeiro.

ROCHA, A.; FERREIRA, J. B.; SILVA, J. F. Entendendo os modelos de compra organizacional. In: ENCONTRO DE MARKETING DA ANPAD, V, 2012, Curitiba.

RONCHI, L.; TONTINI, G. Análise da maturidade das práticas de cocriação e a relação com o desempenho de mercado na rede de valor. In: ENCONTRO DA ANPAD, XLII, 2017, São Paulo.

SOUSA-E-SILVA, C. M.; MORIGUCHI, S. N.; LOPES. J. E. F. A formação da percepção de valor para pequenos e médios consumidores B2B. REMark – Revista Brasileira de Marketing, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 204-219, abr. – jun. 2018.

TROCCOLI, I. R. Co-criação de valor e fidelização dos clientes: uma visão integrada. Inter Science Place, Campos dos Goytacazes, v. 2, n. 4, jan. 2009.

VARGO, S. L.; LUSCH, R. F. Evolving to a new dominant logic for marketing. Journal of Marketing, v. 68, n. 1, p. 1–17, jan. 2004.

VASCONCELOS, A. F. Estratégias de relacionamento em mercados business-to-business (B2B): a experiência de uma empresa de serviços gráficos promocionais. REAd – Revista Eletrônica de Administração, Porto Alegre, v. 10, n. 2, mar. – abr. 2004. Disponível em: . Acesso em abr./2018.

WEBSTER JR, F. E.; WIND, I. A general model for understanding organizational buying behavior. Marketing Management, v. 4, n. 4, p. 52-57, winter – spring 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O Caderno Profissional de Marketing Unimep (CPMark), Qualis B3, ISSN 2317-6466, está presente nos seguintes indexadores: 

 

 

 

 

Flag Counter