Problemas de qualidade no sistema de franqueamento: um estudo de caso em uma vidraçaria no norte do Estado do Tocantins.

Rumeninng Abrantes Santos, Iana Kelly Mecenas Cruz, Luciana Mecenas Cruz

Resumo


O presente estudo apresenta uma pesquisa realizada entre o franqueador e o franqueado, com foco na avaliação de desempenho organizacional deste modelo de negócios, cujo ramo abordado foi o de vidraçaria. Este estudo de caso ocorreu em uma empresa no norte do Estado do Tocantins. Para Yin (2001), o estudo de casos é um método indicado quando se deseja explicar questões do tipo “como” ou “por que”, ao mesmo tempo em que haja acessibilidade a pessoas que vivem ou viveram os fatos e estão disponíveis para descreverem o que aconteceu. Adiciona-se ainda à indicação do método, o fato do pesquisador possuir pouco ou nenhum controle sobre o objeto pesquisado. Assim, segundo definição do método pelo próprio autor, “Um estudo de caso é uma investigação empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro do seu contexto da vida real, especialmente quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos” (Yin, 2001, p. 32). Com a realização da pesquisa, pode-se perceber que o franqueado sofre por falta de apoio da franquia e ainda obteve-se que determinada postura comportamental estabelece melhor relacionamento com o seu franqueador, e que melhor relacionamento entre franqueado e franqueador indica melhor desempenho da unidade franqueada.

Palavras-chave


Marketing; Franquias; Franchising, Vidraçaria; Franqueada; Franqueadora

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. M. T. A Inovação em uma Rede de Franchising – Estudo de Caso Yázigi. Dissertação (Mestrado em Administração). São Paulo: FEA, USP, 1993.

BORDONABA-JUSTE, M. V.; POLO-REDONDO, Y. Differences between short and longterm relationships: an empirical analysis in franchise systems. Journal of Strategic Marketing, v. 16, n. 4, p. 327-354, 2008.

COHEN, Marcos, SILVA, Jorge Ferreira da. O impacto das decisões estratégicas no desempenho dos franqueados em fast-food: o Papel do Relacionamento Franqueador- Franqueado. RAC, v. 4, n. 2, p.109-131, mai/ago 2000.

CORRÊA, H. L.; CAON, M. Gestão de Serviços: lucratividade por meio de operações e de satisfação dos clientes. São Paulo: Editora Atlas, 2002.

DANT, R. P.; LI, Z. G.; WORTZEL, L. H. Linking relationship quality and service quality in franchise systems: model e measurement. Journal of Marketing Channels, v. 4, n. 1, p. 103- 124, 1995.

DANT, R. P.; GRÜNHAGEN, M.; WINDSPERGER, J. Franchising research frontiers for the twenty-first century. Journal of Retailing, n. 87, v. 3, p. 253-268, 2011.

DICKEY, M.; MCKNIGHT, D.; GEORGE, F. The role of trust in franchise organizations. International Journal of Organizational Analysis, v. 15, n. 3, p. 251-282, 2008.

GOMES, Francisco Rodrigues. Clima organizacional: um estudo em uma empresa de telecomunicações. RAE - Revista de Administração de Empresas. São Paulo: FGVEAESP, 2002.

GRONROSS, C. Marketing: gerenciamento e serviços. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LOVELOCK, C.; WRIGHT, L. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2006.

Mendelsohn, M. (1994). A essência do franchising. São Paulo: Difusão de Educação e Cultura.

MAURO, Paulo C. Guia do Franqueado: como fazer sua empresa crescer com o franchising. 3ed. São Paulo: Nobel, 1999.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução a administração. São Paulo: Atlas, 2000.

MERLO, E. M. O Desempenho do Setor de Franquias no Brasil: Um Estudo Exploratório dos Principais Condicionantes de Performance. Tese (Doutorado em Administração). São Paulo: FEA, USP, 2000.

MONROY, M. F.; ALZOLA, L. M. An analyses of quality management in franchise systems. European Journal of Marketing, v. 39, n. 5/6, p. 585-605, 2005.

MCDONELL, J.; BEATSON, A.; HUANG, C. Investigating relationships between relationship quality, customer loyalty and cooperation: an empirical study of convenience stores franchise chain systems. Asia Pacific Journal of Marketing and Logistics, v. 23, n. 3, p. 367-385, 2011.

OLIVEIRA, D. P. R. Sistemas, organização e métodos: uma abordagem gerencial. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

PAIVA, P. A. S. B. Relacionamento entre franchisador e franchisado: caso de estudo: Casas do Benfica. Dissertação de mestreado, Universidade Técnica de Lisboa, Portugal, 2009.

PRADO, M. N. Franchising na alegria e na tristeza. São Paulo: Lamônica, 2008.

PARASURAMAN, A.; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. Um modelo conceitual de qualidade de serviço e suas implicações para pesquisa no futuro. Revista de Administração de Empresas, v. 46, n. 4, p. 96-106, 2006.

PELTON, Lou E. et ai. Marketing Channels: a relationship management approach. Boston, Massachusetts : Irwin McGraw-Hill, 1997.

ROCHA, F. B. Impacto da postura comportamental do franqueado e de sua relação com

o franqueador no desempenho da franquia. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR, Brasil, 2010.

SILVA, V.; AZEVEDO, P. Formas plurais no franchising de alimentos: evidências de estudos de caso na França e no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, 2007.

SALYNA, V. Programa de melhoria contínua. São Paulo: INSADI, 2009.

SHERMAN, Andrew J. Franchising & licensing: two ways do build your business. Nova York : Amacom, 1991.

VIEIRA, V. A.; SLONGO, L. A. Marketing de relacionamento entre franqueador e franqueado: proposta de dois modelos. Revista Alcance, v. 13, n. 3, p. 311-328, 2006.

WRIGHT, O.; GRACE, A. Trust and commitment within franchise systems: an Australian and New Zeland perspective. Asia Pacific Journal of Marketing Logistics, v. 23, n. 4, p. 486-500, 2011.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 2 ed, Porto Alegre: Bookman, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O Caderno Profissional de Marketing Unimep (CPMark), Qualis B3, ISSN 2317-6466, está presente nos seguintes indexadores: 

 

 

 

 

Flag Counter